LUGAR COMUM > Diretrizes para autores:

 

Lugar Comum – Estudos de mídia, cultura e democracia (ISSN 1415-8604) é uma publicação vinculada ao Laboratório Território e Comunicação – LABTeC/UFRJ, com apoio de professores e pesquisadores da Rede Universidade Nômade. A partir de 2019, iniciou uma nova fase editorial, passando a contar também com o apoio da Rede de Laboratórios Moitará.

Colaborações à revista podem ser enviadas através do email: lugarcomumrevista@gmail.com

Observação: Não é necessária chamada em aberto. O comitê editorial da Revista e seus pareceristas avaliarão as contribuições independentemente de chamada, em fluxo contínuo, para inclusão nas próximas edições.

Resultado: Os artigos encaminhados serão submetidos à avaliação por parecer e, dentro de um prazo médio estimado de 45 (quarenta e cinco) dias, será informado ao autor sobre sua aprovação (com ou sem modificações) ou não, bem como sobre a edição em que deverá ser publicado.

Arquivamento: Todos os números da revista estão disponíveis online em http://uninomade.net/lugarcomum e, a partir do número 54, podem também ser acessados por meio de http://www.redemoitara.net/

 

Especificações para a elaboração dos artigos:

 

1 – Características das seções da Lugar Comum

Rede Universidade Nômade – contempla artigos de análise de conjuntura, originais ou traduzidos, sem obrigatoriedade de vínculo com resultados (parciais ou finais) de pesquisas vinculadas a programas de pós-graduação.

Rede Moitará – contempla artigos, originais ou traduzidos, obrigatoriamente vinculados a resultados (parciais ou finais) oriundos de pesquisas realizadas em programas de pós-graduação.

Núcleo Temático – sempre coordenado por, ao menos, um integrante das redes Universidade Nômade ou Moitará, contempla coletânea de artigos, originais ou traduzidos, alusivos a um determinado tema, podendo ou não ser resultados (parciais ou finais) de pesquisas realizadas em programas de pós-graduação, estar ou não vinculados a eventos científicos e/ou acadêmicos, ou atender a diretrizes específicas apresentadas em chamada própria.

Navegações – contempla artigos, originais ou traduzidos, sem obrigatoriedade com análise de conjuntura ou com divulgação de resultados de pesquisa, podendo ser redigidos em um estilo mais livre ou mesmo informal, contemplar ensaios (textuais ou artísticos), bem como entrevistas.

Resenhas – contempla artigos, originais ou traduzidos, alusivos à análise crítica de estudos acadêmicos publicados.

 

2 – Síntese das diretrizes gerais para os autores (todas as seções).

Formatação – informações necessárias:

O nome do autor deverá apresentar nota de rodapé contendo mini biografia de até 35 palavras ou 250 caracteres (com espaços), informando formação, vínculo institucional e/ou interesses de pesquisa.

Layout página:

 Margens – superior e inferior 2,5cm / Esquerda e direita 3cm.

Tamanho:

Artigos e Ensaios até 25 páginas

·       No caso específico da seção Rede Moitará, deverão conter título, subtítulo (quando for o caso), resumo bem como 5 palavras-chave em português e em inglês).

Navegações até 15 páginas

Resenhas até 10 páginas

Fonte:

Título: 14, times, negrito, espaçamento simples, alinhamento à esquerda.

Subtítulo: 12, times, negrito, espaçamento 1,5, alinhamento à esquerda.

Autor(es) e/ou tradutor: 12, times, normal, alinhamento à direita,

Texto: tamanho 12, times, normal, justificado, espaçamento 1,5cm.

Recuo: de parágrafo (primeira linha) 1,25cm / recuo de citação longa: 4cm da margem esquerda

Citação longa (+ de 3 linhas): tamanho 10, times, normal, sem aspas, espaçamento simples.

Nota de rodapé: tamanho 10, times, normal, espaçamento simples.

Obs.: as notas de rodapé são destinadas exclusivamente a informações adicionais, sugestões bibliográficas etc. Não substituem ou dispensam a seção “Referências”, que deve seguir as normas da ABNT.

Ilustrações (fotografias, tabelas, gráficos, fluxogramas, mapas etc.): deverão estar inseridos no texto, com identificação explicita da fonte (mesmo que seja de autoria própria) segundo as normas da ABNT e do IBGE, com qualidade equivalente a uma boa reprodução gráfica.

Referências no corpo do trabalho: sistema autor-data.

Ex.: (FOUCAULT, 2018) / (ARTHMAN; SOUZA; ZINGER, 2000, p.73).

Referências bibliográficas: devem seguir as normas da ABNT, conforme alguns exemplos abaixo.

a)      (1 autor)

SOBRENOME, Nome Abreviado. Título em negrito: subtítulo (se houver). Edição (se houver). Local de publicação: Editora, data de publicação da obra.

Ex.: FOUCAULT, M. Nascimento da Biopolítica. Lisboa: Edições 70, 2018.

b)       (até 3 autores)

A regra é basicamente a mesma, só separando os autores com ponto e vírgula.

Ex.: ARTHMAN, L.; SOUZA, K; ZINGER, D. Análise da História através dos museus nacionais. Porto Alegre: Campo Campinho, 2000.

c) (mais de 3 autores)

Ex.: ROLNIK, R. et al. Cidades rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

d) Organização

Ex.: BECK, U.; GIDDENS, A.; LASH, S. (Org.). Reflexive Modernization: politics, tradition and aesthetics in the modern social order. Londres: Polity Press, 1996.

e)     Capítulo de livro do mesmo autor

SOBRENOME, Nome Abreviado. Título do capítulo. In Título do livro. Edição (se houver). Local de publicação: Editora, data de publicação da obra.

Ex.: BENJAMIN, W. Teses sobre o conceito de história. In Obras Escolhidas vol 1, Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 2012, p. 241-252.

f)       Autores diferentes

SOBRENOME, Nome Abreviado. Título do capítulo. In SOBRENOME, Nome Abreviado. Título do livro. Edição (se houver). Local de publicação: Editora, data de publicação da obra.

Ex.: VERCELLONE, C. A crise da lei do valor e o tornar-se rentista do lucro. In FUMAGALLI, A.; MEZZADRA, S. (Org.). A crise da economia global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

g)     Artigo em periódico

SOBRENOME, nome abreviado. Título do artigo. Título da Revista, (abreviado ou não) Local de Publicação, Número do Volume, Número do Fascículo, Páginas inicial- final, mês e ano.

Ex.: CAVA, B. A copesquisa militante no autonomismo operaísta. In Revista Lugar Comum. Rio de Janeiro, v. 37-38, p. 17-38, 2013.

h) Trabalhos acadêmicos

AUTOR(ES) DO TRABALHO. Título do trabalho: subtítulo. Ano da defesa. Paginação (número de folhas). Tipo de documento (Grau e área)- vinculação acadêmica, cidade, ano da defesa.

i) Pontuação

Usa-se ponto após o nome do autor/autores, após o título, edição e no final da referência;

Os dois pontos são usados antes do subtítulo, antes da editora e depois do termo “In:”;

A virgula é usada após o sobrenome dos autores, após a editora, entre o volume e o número, páginas da revista e após o título da revista;

O ponto e vírgula seguido de espaço é usado para separar os autores;

O hífen é utilizado entre páginas (ex: 10-15) e, entre datas de fascículos sequenciais (ex: 1998-1999);

A barra transversal é usada entre números e datas de fascículos não sequenciais (ex: 7/9, 1979/1981);

O colchete é usado para indicar os elementos de referência, que não aparecem na obra referenciada, porém são conhecidos (ex: [1991]);

O parêntese é usado para indicar série, grau (nas monografias de conclusão de curso e especialização, teses e dissertações) e para o título que caracteriza a função e/ou responsabilidade, de forma abreviada. (Coord., Org., Comp.). Ex: BOSI, Alfredo (Org.);

As reticências são usadas para indicar supressão de títulos. Ex: Anais…

Muito obrigado.

Os editores

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Reddit
Print

Post Your Comment Here

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *